O capeta, o buraco e o bispo


Eram sete horas da manhã de uma segunda-feira chuvosa. Eu tinha tomado meu café da manhã e me preparava pra sair de casa, quando me surpreendi com alguém batendo palmas em frente de casa. Era um homem negro, pequeno, magro e mal-vestido. – Você tem um gole de café pra me dar? – perguntou ele, com certeza já sentindo o cheiro do café que vinha de casa. Entreguei o café e perguntei seu nome. – Me chamam de capeta! – disse ele, com um leve sorriso nos olhos. Fiquei sem reação por alguns segundos, até que ele mesmo se explicou. – Tenho este apelido desde criança, porque vivia com um estilingue na mão e não errava um passarinho. Devo dizer que fiquei aliviado após sua explicação. Ele me entregou a xícara vazia, percebi que as mãos dele tremiam. Quando me veio a mente que ele era alcoólatra, ele mesmo declarou. – Vou até o bar agora, pra matar a sede.

Nestes dias os jornais acompanhavam o famoso buraco na Marginal Pinheiros e o sofrimento dos parentes das vítimas. Também estava estampada nos noticiários, a corrupção do pastor de uma denominação cristã evangélica, encontrados com milhares de dólares não declarados. Dinheiro de ofertas e dízimos de pessoas que acreditaram sinceramente nas palavras e promessas destes dois líderes religiosos.

Mas no que estes três acontecimentos e personagens se relacionam. Fiquei com estas informações na cabeça. O capeta, o buraco e o pastor. Um homem pedindo um café, precisando de ajuda pra viver, pra sarar, pra talvez ser alguém melhor. Uma ferida aberta no coração da maior cidade do nosso país, parentes das vítimas precisando de ajuda pra suportar o sofrimento, a dor da perda, a dor da fatalidade.

Do outro lado do buraco, uma igreja tão distante dos problemas desta gente, tremendo por vários motivos. Uma instituição religiosa, baseada em princípios cristãos, tão longe do cotidiano do cidadão comum. O pastor, que prega a Palavra de Deus, está do outro lado do buraco, preso com o dinheiro dessa gente que confiou nele, acreditando que com Deus ele estava. O capeta que tomou do meu café está dentro do buraco, e o Pastor que deveria ser a extensão do próprio Deus na Terra, está preso por ganância.

Transformai-vos!
Share on Google Plus

3 comentários :

  1. Anônimo23.1.07

    É sempre bom passar aqui e ler essas maravilhas... Parabéns!

    Abraço

    Rodrigo

    ResponderExcluir
  2. Ler um artigo como esse é uma verdadeira inspiração!!!

    ResponderExcluir
  3. Anônimo23.1.07

    querido....vedade ...como e bom ler seus pensamentos,cheios de amor e snceridades e o melhor repreensao com AMOR...SAIBA QUERIDO QUE VIVEMOS SOB O MESMO CEU,MAS NAO TEMOS OS MESMOS HORIZONTES...a maioria das pessoas nao corre o suficiente na primeira volta e descobre que tem a segunda a percorrer,muitas desistem,outrs so fazem mais uma metade, e aquelas que conseguem fazer as voltas necessarias...elas sim encontrarao os louros da vitoria.Continue a enviar seus pensamentos,nao desista,DEUS fala muito atravez de seus filhos,para que muitos consigam terminar as voltas que a vida nos da...obrigada por ser tao sensivel em ver tudo ao seu redor...(tia Deza)

    ResponderExcluir