Divulgação

Hedonismo cristão


“O censo aponta o crescimento do número de evangélicos e o crescimento (e não a redução) dos nossos problemas sociais e morais. Onde estão o ‘sal da terra’ e a ‘luz do mundo’? Em um tempo marcado pela fragmentação e pelo individualismo, pela pobreza do pensar, o que nos falta não seria exatamente uma cosmovisão cristã, um conteúdo ético e uma proposta reformadora de inserção social?” — Robinson Cavalcanti

Esta frase contida na contra-capa do livro Cosmovisão Cristã e Transformação Integral, me atingiu como um tiro a queima-roupa. Um cristianismo evangélico "POP" crescente e apesar disto o aumento das injustiças sociais, éticas e morais. Algumas perguntas surgem de imediato: Onde estão estes cristãos fervorosos? O que estão fazendo com sua fé?

A vinda do Papa ao Brasil levantou uma multidão de católicos e também um murmúrio sentido dos evangélicos que rapidamente critica a igreja católica por suas distorções milenares ao evangelho genuíno. A Mãe de Jesus e os santos como intercessores do homem a Deus é a crítica mais usada nas sub-culturas evangélicas. Sinceramente, já enjoei deste falatório, principalmente hoje, quando vejo as igrejas evangélicas de maneira geral, distorcendo o cristianismo para moldá-lo à cultura ocidental hedonista, na qual o que vale é “SER FELIZ” acima de tudo. Livros de auto-ajuda cristãos te ensinam a ser um bom pai, um executivo bem-sucedido, um bom líder empresarial, um bom filho, um bom ministro de louvor e o que for preciso para você ser “O CARA”, “O CARA GOSPEL”.

Enquanto isso, do lado de fora das quatro-paredes eclesiásticas, pessoas de carne-e-osso ainda esperam um Messias, alguém que os conforte na hora da angústia, na hora da doença sem cura, na hora da bala perdida. Mal sabem elas que o Messias já veio mas está engavetado dentro daqueles grandes templos bem iluminados sendo louvado e adorado como deve, porém também sendo escondido daqueles que mais necessitam Dele.

Fácil é criticar! Mas o que pode ser feito? Ouso responder: Entender que cada cristão carrega dentro de si a única mensagem capaz de transformar vidas. Mais do que isso ainda, cada cristão é munido com dons que lhe permitem agir graciosamente e misericordiosamente dentro e principalmente fora dos portões das igrejas. Se hoje eu sou cristão, não é à toa, nisto eu creio, pelo menos uma função neste corpo eu tenho. Jesus não se limitou a ser um salvador, mas também se empenhou na tarefa de preparar salvadores e armá-los com o arsenal necessário para transformar, para ser sal e luz.

Como? Abraçando sua causa, abraçando sua missão e seu propósito, tornando este o nosso propósito de vida. Encontrando no significado de Sua vida, o nosso próprio significado maior. Posicionando este ideal no centro e no foco de nossa vida, de forma que nosso trabalho, nosso desejo, nosso ego, nossa vontade, posicionem-se de forma secundária em nossa mente e coração. Sim, isto exige um certo sacrifício, pequeno diante do sacrifício de Cristo, mas também proporciona sentido para nossa existência, enquanto presentes neste deserto do real.

Qual é a sua missão? Qual é o seu dom?

Busque seu significado...
Share on Google Plus

2 comentários :

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Lucas
    Gostei muito da sua aula e do seu texto. Como sempre nos faz pensar e rever nossa vida diante de Deus e dos homens.
    Beijos de sua irmã que te ama e te admira muito

    ResponderExcluir