Banner Geração Digital

O riso da terra



Tenho o privilégio de ter um bravo amigo circense, o que realmente é um ato de muita bravura numa sociedade comercial, industrial e tecnológica por ditadura. Seu nome é Fausto Henrique, tive a oportunidade de cooperar com seu trabalho, desenvolvendo o site do seu Grupo Circense, Corpo Mágico.

Mas estou falando dele pois aproveitei o feriado pra ver o filme “Abril despedaçado” no qual Tonho, o personagem de Rodrigo Santoro, se apaixona por Clara, uma circense que toca com seu padrinho um circo mambembe chamado “O riso da Terra”. Adorei este título, pois é justamente o que o circo é: O riso da terra. E não só o circo, mas digo a Arte no sentido mais abrangente possível. A música, os livros, os quadros, os filmes e desenhos animados e tudo mais que for artístico e por isso livre.

Nestes últimos dias tenho lido sobre Cosmovisão Cristã, o Movimento Evangélico Progressista, também assisto filmes, desenho, trabalho, troco fraldas, ouço músicas românticas, durmo pouco e no meio de tudo isso busco tomar decisões que me tragam significado, como por exemplo: decidir, de uma vez por todas, que faculdade fazer, afinal de contas estou deixando a mocidade.

Pois bem, entre jornalismo, marketing, design, publicidade, letras, teologia e por aí vai, decidi escolher Educação Artística. Não poderia me render ao comércio, nem à indústria, nem a qualquer denominação religiosa, pois me render a Cristo já é o bastante. Se for pra me render a algo nesta vida terrena, vou me render a Arte – O riso da Terra.

Não me renderei a tradições familiares, não farei parte de nenhum partido político, comercial ou religioso. Vou me render ao que torna a vida menos pesada e enfadonha, ao que a torna mais bela mesmo sendo tão breve. Vou me render ao circo mambembe, ao sorriso das crianças e ao choro dos adultos. Vou pintar a cara e me vestir de palhaço, pra alegrar a vida dos “Tonhos” que giram em torno de sua rotina sofrida e sem graça.

Vivam os palhaços!


Share on Google Plus

3 comentários :

  1. Abril... é um dos meu filmes favoritos...

    quanto à sua escolha (e tudo q a envolve), congratulações...

    ResponderExcluir
  2. As artes nos fazem ver algo mais.
    Tem meu apoio e incentivo.
    Boa sorte.

    ResponderExcluir
  3. Conseguiu me fazer pensar no que faz a vida valer a pena e se estou fazendo as escolhas certas...

    ResponderExcluir