Banner Geração Digital

Minha fé-borboleta

Encerrei o ano enfiado em uma crise de fé, não foi a primeira, nem será a última. As vezes me sinto como um caçador de borboletas perseguindo minha fé que, em determinados momentos, voa para longe. Quando me aproximo, lembro que preciso ser cuidadoso, pois ela é frágil. Hesito em agarrá-la, ela voa, então a busca recomeça. Assim iniciei 2009, não fazendo planos, mas pedindo a Deus ajuda para crer Nele.

Nos dias que se passaram, me empenhei em descobrir o que faz minha fé-borboleta voar. Percebi que qualquer problema financeiro recorrente pode levá-la para longe. Com a ajuda de um amigo na hora certa, aqui está ela de volta. Uma bomba atinge uma escola matando e ferindo mais de cem crianças palestinas e lá vai ela alçar vôo novamente. Mas nada afasta mais a fé-borboleta do que ver a igreja cristã ensimesmada em suas atividades internas, alienada aos problemas do mundo real, entretendo fiéis com conteúdo de auto-ajuda egoísta.

No fundo dessa crise, uma heresia rondou minha mente: Talvez Jesus tenha vindo, deixado sua mensagem, morrido e ressucitado, porém o plano não funcionou. A vontade de Deus, inventada, está na boca de muitos, sendo gritada e sussurada nos ouvidos de outros muitos. Neste ponto, quando já havia perdido minha borboleta de vista, me lembrei da enigmática frase de Jesus ao finalizar algumas de suas parábolas: Quem tem ouvidos para ouvir, ouça! E pergunto: Quem teve ouvidos para ouvir? Quem entendeu sua mensagem? Dos que entenderam, quem praticou? Do que foi distorcido pela história da Igreja, quanto se reformou? Do que se reformou, quanto se praticou?

Creio que a mensagem de Cristo é um código capaz de transformar o homem, por sua vez capacitado para transformar o mundo, como o sal ou a luz. Mas quem no decorrer da história tem executado este código. Ghandi, mesmo sem crer em Jesus como salvador da humanidade, editou a história da Índia executando apenas seu ensinamento sobre tolerância e não-violência. O tal "se alguém lhe bater numa face, ofereça-lhe também a outra". Martin Luther King Jr. editou a história dos EUA usando também este simples ensinamento. Hoje, ao ensiná-lo aos meus jovens alunos de Igreja, recebo sorrisos me dizendo: Isso é loucura, ou pura utopia!

Encerrei minha crise, crendo que ainda engatinhamos como Mundo e como Igreja no que diz respeito a entender e praticar o código de Cristo. Crendo que Sua vontade não está sendo revelada em mentes confusas e má-intencionadas. Sua Santa vontade está registrada em quatro evangelhos que poucos querem ler e menos ainda querem entender. Crendo que mesmo após dois milênios de história, sua mensagem continua sendo ácida e revolucionária demais para aplicarmos em nossos lares e instituições. Crendo assim, me aproximo novamente de minha fé-borboleta, para continuar nesta busca pelo entendimento e pela execução deste código, até que ela voe novamente.

Transformai-vos!
Share on Google Plus

3 comentários :

  1. Pois é ingles e portugues!!!
    rsss
    Nossa que bacana!!!
    Opa se puder ajudar, pode contar comigo!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Pois é inglês e portugues!!
    Rsss
    Olha que bacana, se precisar de alguma ajuda pode contar comigo!
    Beijos e muito bacana seus textos

    ResponderExcluir