Divulgação

Ecdise


Em princípio, essa palavra pode soar estranha, mas acredito que você já conhece esse processo. Ele acontece com alguns animais que, em determinados tempos, trocam de pele. É comum vermos isso em cobras e cigarras, por exemplo. É uma estratégia necessária e que traz várias vantagens ao animal como a possibilidade de crescer e também de mudar de forma, o que chamamos de metamorfose, permitindo-lhe que se adapte a novos ambientes e situações.

Encontramos uma metáfora em um dos textos do apóstolo Paulo que nos faz lembrar a ecdise. Em Efésios 4.22 a 24, Paulo nos fala sobre a necessidade de nos despirmos do velho homem e nos revestirmos do novo, “criado para ser semelhante a Deus em justiça e em santidade provenientes da verdade”.

O velho homem é como um casco que nos envolve e impede o nosso crescimento. Ele torna-se podre por causa de seus desejos enganosos, como a mentira, a ira descontrolada, o roubo, palavras obscenas, amargura, indignação, gritaria, calúnia e maldade, entre muitas outras coisas indesejáveis.

Deus nos permite a possibilidade de renovação de vida em Cristo. Uma metamorfose que começa no mais íntimo do ser, no modo de pensar, e acaba transformando também as atitudes. O homem renovado tem o compromisso com a verdade, controla a ira – acalmando-se para poder resolver os problemas o mais rápido possível -, com o trabalho das suas mãos reparte com os que estiverem em necessidade, constrói com suas palavras, é bondoso, compassivo, e exerce o perdão. Vive em amor, pois seu maior exemplo é o amor de Cristo, e assim torna-se um imitador de Deus.

Qual a melhor hora para acontecer a nossa ecdise? AGORA!

Sempre é tempo de renovação.

por Joilson Evaristo
Share on Google Plus

0 comentários :

Postar um comentário