Divulgação

Fuga e Busca

Por que viajamos?

Esta pergunta perambulou minha cabeça enquanto eu e a Ju organizávamos as malas no porta-malas do carro, antes de partir. Uma viagem simples, nada de agência de viagens e tours complicados. Daquelas que se enfia tudo no carro, com planejamento mínimo, grana mínima e muita vontade.

Mas vontade do quê?


Vontade de fugir, afinal, toda viagem tem um tom de fuga, de exílio voluntário. Saímos de casa pra fugir da rotina, dos horários de sempre, das tarefas do dia-a-dia. Da mesmice do que se vê e se ouve no mundo objetivo, no mundo externo.

Mas como um bom ser-humano, da casta dos introvertidos, preciso dizer que também viajamos pra fugir do nosso mundo interior. Partimos pra fugir daquele eu “mesmificado” pelos pensamentos do presente. Fugimos pra virar o disco da nossa cachola que, por diversas vezes, insiste nas mesmas canções.

Porém, nem só de fuga é feita uma boa viagem. Ela também é feita de busca.

Viajamos pra buscar o novo, lá fora. Pra ver o novo com os velhos olhos, pra ouvir novas canções, pra sentir outros cheiros, pra acordar com a sensação de: “Onde estou mesmo?”. Pra conhecer novos lugares, onde nos sentimos pequenos ao perceber a pluralidade de vidas diferentes da nossa. O pescador caiçara que nunca saiu de sua ilha natal. O argentino que largou tudo pra viver numa praia do Brasil, também fugindo e buscando.

Viajamos também pra buscar o novo dentro de nós. Viajamos para nos reimaginarmos e nos recriarmos. Pra deixar o velho-homem pra trás e buscar o novo-homem. Aquele ser que se posiciona acima dos velhos complexos e dos antigos paradigmas.

Viajamos pra fugir das coisas de fora e de dentro.

Viajamos pra buscar fora e dentro.

Viajamos para nos transformar.

Boa viagem!



Segue a letra de uma música do U2 que tem me acompanhado:

Walk On
Ande em frente - U2

E o amor não é uma coisa fácil
A única bagagem que você pode trazer
E o amor não é uma coisa fácil
A única bagagem que você pode trazer
É tudo o que você não pode deixar para trás

E se a escuridão está nos mantendo separados
E se a luz do dia parece estar muito longe
E se seu coração de vidro se partisse
E por um segundo você voltasse atrás
Oh não, seja forte

ande em frente, ande em frente
O que você conquistou eles não podem lhe roubar
Não, eles ainda nem podem sentir isso
ande em frente, ande em frente
Fique segura esta noite

Você está arrumando uma mala
para ir a um lugar onde nenhum de nós esteve
Um lugar em que tem que se crer para poder ser visto
Você poderia ter voado para longe
Um pássaro cantando em uma gaiola aberta
Que só voará, só voa para a liberdade

Lar...
 Difícil saber o que é se você nunca teve um
Lar... Não posso dizer onde é
mas sei que eu estou indo para casa

Deixe para trás
Você tem que deixar isso para trás

Tudo aquilo que você desenha
Tudo aquilo que você faz
Tudo aquilo que você constrói
Tudo aquilo que você destroi
Tudo aquilo que você mede
Tudo aquilo que você sente
Tudo isso você pode deixar para trás

Tudo aquilo você raciocina, é só questão de tempo
Tudo que você sente
Tudo que você esquematiza
Tudo que você veste
Tudo aquilo que você já viu
Tudo que você cria
Tudo aquilo que você arruina
Tudo aquilo que você odeia

Share on Google Plus

0 comentários :

Postar um comentário