Banner Geração Digital

Ordem e Regresso

Fique tranquilo! Não é mais um texto sobre a situação política do Brasil. Infelizmente não tenho aptidão para falar sobre este tema, diante do cenário atual. Política é um tema “macro”, e todos os assuntos deste tipo, afetam indiretamente nossas vidas. Porém, este texto é sobre um tema “micro”, sobre vida pessoal que afeta o macro.

Desde dezembro do ano passado, voltei a praticar, semanalmente, uma de minhas paixões: a natação. Consegui encaixar esta prática prazerosa e saudável, com muito esforço mental, no horário de almoço de um dos dias úteis da semana. O interessante é que sempre que estou me dirigindo ao clube, parte de minha mente, talvez a mais responsável, fica repetindo insistentemente a seguinte frase: - Isso é loucura! Você está com muito serviço, alguns atrasados, e está indo nadar? É um irresponsável mesmo!


Eu adoro nadar, mas o preparo, antes e depois do nado, é um transtorno. Touca, óculos, protetor de ouvidos, sunga, cadeado do armário, carteirinha do clube, banho e etc. Além de toda esta lista, tenho esta presença incômoda e constante, me julgando e tornando esta prática adorável, um verdadeiro tormento.

Foi num destes dias que resolvi responder a esta voz julgadora: – Sim, talvez eu seja irresponsável. Talvez eu devesse estar trabalhando neste momento, mas vou te falar, a vida é curta demais para eu não poder separar duas horas da minha semana, para algo que eu amo e me faz tão bem. Com certeza essa prática semanal não me deixará mais rico, mas ela me deixará mais pleno de significado.

Por alguns minutos, aquela voz chata e responsável me abandonou. Pude então nadar tranquilo, curtindo cada braçada, sem culpa ou arrependimento.

Um dos ensinos de Jesus Cristo é que não devemos ajuntar dinheiro e bens, onde a ferrugem consome e onde os ladrões roubam (Mateus 6.19). Apesar deste ensino claro, a maioria de nós, cristãos, continuamos dedicando todo tempo e esforço dos nossos poucos dias neste empreendimento. Pelo progresso pessoal (micro), podemos dedicar todas as horas e toda energia necessária, desde que haja lucro. Pelo progresso do país (macro) podemos dedicar todo esforço, mesmo que haja toda sorte de injustiça social.

Vendo a situação do macro e do micro, do Estado e das famílias, sinto e creio que já passamos do momento de regressar. Manter a ordem, mas abandonar a necessidade de progredir, de avançar, de acumular e de exibir o conquistado. Passamos da hora de ficar mais com a família, de conversar na mesa do café, de dar mais risadas, à toa, com os amigos. O aniversário no quintal de casa, um futebol com os amigos, um jogo de tabuleiro na mesa da sala, brincar de luta na cama com os filhos e todas essas coisas que nos fazem felizes, mas que só teremos direito de usufruir quando ficarmos ricos.

Passamos da hora de dizer: Está bom como está!
Agora vamos fazer um pouco daquilo que nos faz humanos.
Passamos da hora de regredir, no micro e no macro.

Mas Deus lhe disse: Louco! esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será? Assim é aquele que para si ajunta tesouros, e não é rico para com Deus. - Lucas 12:20-21
Share on Google Plus

3 comentários :

  1. Juliana26.5.14

    Ótima reflexão, meu irmão! :)

    ResponderExcluir
  2. Anônimo30.5.14

    realmente.....do que adianta ficar adquirindo meios de vida e esquecendo-se de viver...

    Rosangela

    ResponderExcluir
  3. Sim!! Ordem e Paz!

    ResponderExcluir