Divulgação

Anima e Mulher


Dizem que todo homem tem sua porção mulher. Na verdade, esta é mais uma das teorias de Carl G. Jung que se tornou popular. Em sua teoria ele afirma que todo homem tem em si um arquétipo chamado anima no qual está contido esta imagem feminina.

 “A anima, sendo feminina, é a figura que compensa a consciência masculina. Na mulher, a figura compensadora é de caráter masculino, e pode ser designada pelo nome de animus”. (Obras Completas C. G. Jung, Vol.VII, §328).

Apesar desta porção mulher, os homens nunca saberão o que é ser uma mulher, pois esta imagem será sempre incompleta e rasa. Precisamos conhecer o símbolo e depois quebrá-lo para conhecer as mulheres que nos rodeiam: mães, irmãs, filhas, amigas e avós, como de fato elas são.

Caso o homem consiga integrar esta imagem à sua consciência isso trará benefícios como sensibilidade, intuição, afetividade, paciência, flexibilidade e muitos outros. Este tem sido o desafio do homem, em seu mundo interior e também no mundo exterior, palpável e objetivo: Trazer à tona todo valor que a mulher tem e todo benefício que a feminilidade pode trazer a estes dois mundos.


É nesta aventura que me encontro hoje, de diferenciar minha imagem, daquilo que realmente minha esposa é em toda sua simples complexidade, em toda sua forte sensibilidade, pois é desta divergência que se faz uma mulher real.
Share on Google Plus

1 comentários :

  1. geovanete9.3.15

    "Trazer à tona todo valor que a mulher tem e todo benefício que a feminilidade pode trazer a estes dois mundos."
    O homem que consegue ter esta sensibilidade de valorizar sua mulher atingiu um alto grau de evolução humana.

    ResponderExcluir