Divulgação

Amigo mais chegado que irmão

Por Tiago Lara

Há um misticismo quando falamos em amizades, não sei ao certo, mas elas aparecem como mágica, as vezes em um boteco tomando uma cerveja você troca uma ideia com alguém e de repente, sem planejar nada, algo acontece e a pessoa acaba sendo padrinho do seu casamento. Das amizades saem várias coisas, uma das minhas amizades surgiu o encontro com minha esposa, uma grande amiga planejou tudo e quase não deu certo, mas acabou em casamento. Que também é estranho, pois o casamento é o ápice da amizade, companheirismo, comunhão, etc.

A partir desse casamento outras amizades surgiram. Acho incrível essa força que o casamento tem, de misticamente dobrar o número de amigos. Digo amigos mesmo, aqueles que você admira, que quer fazer coisas juntos, que sente falta, que discorda e concorda. Sabe do que eu to falando?


Uma destas amizades, pós casamento, aconteceu quando minha esposa trabalhava numa Associação Interdenominacional de Homens de Negócio e Profissionais cristãos. Lá ela conheceu muita gente, mas em especial um homem, que eu nem imaginaria que algum dia iria impactar a minha vida. Um cara que era na dele, quietão mas tinha uma visão de mundo muito parecida com a minha. Certa vez, minha esposa me contou que houve uma discussão sobre tatuagem (minha esposa e eu temos algumas) e a visão dele, cristã, em relação a este assunto nos chamou a atenção e eu disse para minha esposa que deveríamos nos aproximar desse cara.

Mesmo sem o conhecer direito começamos a nos relacionar via Facebook, conversamos de vários assuntos, um deles surgiu do nada, ele precisava de alguém para ajudá-lo no atendimento de sua agencia, 37 graus, e me convidou para fazer parte disso. Eu pensei, esse cara é louco, afinal nem me conhece e me fez esse convite? Fiz de conta que não dei muita bola, mas isso ficou na minha cabeça. Alguns meses depois, ele novamente me fez o convite, e naquele momento tudo se calhou, eu estava descontente de onde trabalhava e queria algo diferente. Acabei, em meio a um momento insano, aceitando o convite, já que ele não iria me pagar nada, o resultado das vendas seria dividido.

Hoje entendo esse lado místico e interpreto como uma benção de Deus. Perceba quanta coisa aconteceu para que eu pudesse conhecer o Lucas. Não é à toa que Deus faz as coisas assim, muitas vezes não entendemos, mas é claro a ação dEle na minha vida. Lucas tem sido benção para mim, tem sido um amigo que Deus escolheu para mim.

Parabéns pelos seus 37 anos.

Share on Google Plus

0 comentários :

Postar um comentário