Banner Geração Digital

Mãos e Coração



Esta foi a segunda vez que participei do Congresso Mãos e Coração, como preletor da Oficina Geração Digital. Este Congresso é organizado pela Secretaria de Infância da Igreja Presbiteriana do Brasil, dirigida pelo afetuoso Reverendo José Roberto, mais conhecido como Salsicha.
O nome do congresso resume em duas palavras o trabalho deste pastor e secretário: Mãos e Coração. Tenho acompanhado o trabalho dele há alguns anos e posso comprovar o quanto seu coração está mergulhado neste projeto em prol das crianças. Também pude comprovar o quanto suas mãos estão calejadas pelas dificuldades e dissabores inevitáveis neste labor.
Ao captar e comprovar estas duas verdades, gostaria de elevar o nosso pensamento evangélico para além dos muros e das placas das denominações criadas por mãos humanas, para alcançar o valor deste labor do ponto de vista do Reino Eterno de Cristo Jesus nosso Senhor. Para isso, gostaria de fazer uso de um termo que só tem sentido positivo no dialeto "Evangeliquês". O termo, muito conhecido em nossos apriscos é: SER USADO. 
Fora do contexto cristão ele é pejorativo e passa a ideia de que estamos sendo abusados e forçados a fazer algo contra nossa vontade. Porém, no contexto do Reino, na Velha e na Nova Aliança em Cristo Jesus, este termo tem um significado maravilhoso. SER USADO, perceber-se usado por Deus em seu Reino, nos traz um sentimento profundo e indescritível de satisfação e saciedade. Apesar de perceber-se pequeno, falho, tolo e fraco, há um prazer descomunal de descobrir-se sendo usado na santa e perfeita vontade de Deus. 
Me sinto usado, nos sentimos usados e isso não é pejorativo no contexto do Reino porque não há nada mais claro e gratificante do que ser usado pelo Mestre, com nossas mãos e nosso coração.
Escrevo estas palavras à toda equipe do Congresso e em especial ao Sal, torcendo que esta consciência elevada do trabalho no Reino esteja sempre presente. Que nossas mãos fracas sejam usadas por Ele, enquanto o coração estiver batendo no peito.

Nele e por Ele.


Share on Google Plus

1 comentários :

  1. Olá Presbítero Lucas Pedro!
    Achei muito interessante a oficina geração digital, que realmente foi além das minhas expectativas. Foi um momento de construção de novos valores e quebra de paradigmas com o aprendizado sobre o perfil dessa nova geração. Sou estudante de psicologia e quero aprender a construir essa relação de empatia com qualquer indivíduo em qualquer âmbito seja profissional ou como comunicadora das Boas Novas do Reino de Deus. Dou aula para juniors na igreja e fiquei cheia de ideias para trabalhar com eles também. Gostei demais da oficina!! Obrigada

    ResponderExcluir