Divulgação

Desarrollo


Nas últimas semanas estive lendo o livro SMART - O que você não sabe sobre a Internet -  do autor Frédéric Martel. Trata-se de um verdadeiro voo panorâmico sobre a situação atual da internet no Planeta. O autor visitou mais de cinquenta países para entrevistar os grandes players da rede mundial, com o objetivo de defender sua teoria de que a internet não só globalizou o mundo, mas também, de modo paradoxal, reforçou a regionalização. É um livro imprescindível para qualquer pessoa que deseja entender o conceito de Glocal - Local + Global, pois é assim que a cultura se manifesta hoje. Ela se expande, ao mesmo tempo, globalmente e regionalmente.

Além disso, o autor descreve o benefício e o problema das "bolhas" causados pelos algoritmos dos buscadores e das principais redes sociais. O benefício está no fato de que os algoritmos nos colocam em contato direto e constante com aquilo que está perto dos usuários e daquilo que é mais interessante para eles, tendo como base o comportamento e a localização de cada um. São esses algoritmos que nos permitem ver em primeira mão o post do amigo preferido ou encontrar o restaurante japonês mais próximo. Porém, o problema está no fato de que acabamos ficando presos nessas bolhas criadas pelos algoritmos. O que nos dificulta encontrar o novo e inesperado na internet. Fica difícil ver o post de todos os amigos ou conhecer um tipo novo de música que foge do nosso gosto padrão. Ficamos presos na bolha dos nossos amigos, gostos e comportamentos preferidos. Ficamos envolvidos. Arrolados, enrolados apenas em nossas preferências e, assim, nos fechamos como ostras.

Era diferente quando a internet surgiu. A curtição estava no ir além, ao desconhecido. Conhecer mares nunca dantes navegados. Navegar! Jogar xadrez com um adversário russo ou conversar com um inglês nativo. A internet era uma demolidora de fronteiras culturais e espaciais. Ela nos proporcionava - desarrollo - palavra do idioma espanhol que parece expressar melhor o significado do que a nossa correspondente em português - desenvolvimento - que remete à edificação e construção. Desarrollo é desenrolar-se, deixar de estar envolvido nas coisas de sempre do nosso microcosmo para ir direto ao novo. Ir além.

Estudar sobre estas bolhas do mundo online, me levou a refletir sobre as bolhas da nossa vida offline e os nossos velhos algoritmos mentais que nos mantém envolvidos nos mesmos grupos sociais/familiares, nos mesmos locais, sob as mesmas circunstâncias. Renovar a mente implica em renovar fórmulas e formas de pensar para sair destas bolhas e conhecer outras pessoas, outros lugares e outras experiências. O novo amigo, o novo estudo, o novo sonho, o novo plano.

Contudo, como servos do Reino de Deus, não podemos correr o risco de relativizar nosso desarrollo e minimizá-lo apenas aos nossos desejos e planos pessoais. Jesus não nos dá esta chance. Pouco antes de concluir sua jornada terrena, ele contou uma de suas mais conhecidas metáforas, na qual ele é uma videira e nós, seus discípulos, somos os ramos dessa videira. Com esta metáfora, ele nos dá duas ordens que parecem contraditórias, mas não são. Ele disse que devemos permanecer Nele e também ir e dar frutos. É preciso estar ligado à videira (local) para, então, ir ao novo e dar fruto (global). Reproduzir ramos, decuplicar seguidores de Cristo, formar novos servos do Reino. É preciso entender que o desarrollo da vida cristã implica na reprodução do Reino de Amor instaurado por Cristo Jesus na Cruz. Devemos sair das bolhas de comodismo e egocentrismo que nos envolvem para ir direto ao novo, ao outro, conectados em Cristo, seguindo seu protocolo de amor. A prioridade de nossos planos deve ser o cumprimento desta missão ordenada por Cristo. Vão! Desenvolvam-se! Sejam pescadores de homens.

"Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor.
Todo ramo que, estando em mim, não dá fruto, ele corta; e todo que dá fruto ele poda, para que dê mais fruto ainda. Vocês já estão limpos, pela palavra que lhes tenho falado.
Permaneçam em mim, e eu permanecerei em vocês. Nenhum ramo pode dar fruto por si mesmo, se não permanecer na videira. Vocês também não podem dar fruto, se não permanecerem em mim." - João 15:1-4


Transformai-vos
Fértil 2017!


Share on Google Plus

0 comentários :

Postar um comentário