Divulgação

Tecelão


Uma das coisas mais interessantes de se manter um blog por anos a fio é a possibilidade de lembrar a maneira como a gente pensava há algum tempo, ao ler os próprios textos do passado. Às vezes é engraçado, outras vezes até irritante a ponto de coçar a mão para tirá-los do ar. Além disso, tratando-se de textos sobre fé, também é interessante observar a ação silenciosa, porém, tenaz de Deus na nossa vida. Deus nos transforma por meio do choque de sua Palavra com a nossa biografia e isso fica nítido ao olharmos pra trás, ao relermos nossa história.

Há 12 meses, eu tinha acabado de publicar um texto com o título - Nada mais importa - nos quais eu usei esta expressão radical para evidenciar o quanto precisamos valorizar e priorizar o Reino de Deus, acima das outras esferas da vida. O tema deu pano pra manga ao falar sobre isso com a igreja a qual congrego, por isso acabei fazendo duas mensagens sobre o tema. Um mês depois, meu filho mais novo fraturou o fêmur numa brincadeira de criança e toda esta mensagem sobre a primazia do Reino de Deus foi posta à prova no chão da vida. Foi algo comum,  que acontece em toda família com crianças saudáveis, porém, o episódio foi pessoalmente angustiante, por motivos diversos e bem íntimos. A minha angústia naqueles dias revelou o quanto meus filhos e o bem-estar da família é importante pra mim. O quanto eu priorizo isso na minha escala de valores. Naquele episódio, aparentemente comum, Deus parecia falar em alta voz: - Viu como tudo isso é importante pra você!?

Hoje, após um ano, coadunando a mensagem sobre o Reino, com o ensino de Deus naquele momento angustiante que passamos em família, consigo ter um entendimento mais complexo e completo, no qual continuo a afirmar - Nada mais importa - e ao mesmo tempo continuo a dizer - Tudo é importante. Posso ficar com ambas afirmações porque aprendi que cada osso quebrado, cada momento de lazer, cada laço de amizade e cada tormenta que passamos faz parte de um intrincado tear de eventos, tecido por Deus e que, neste sentido, não há nada desimportante, nem pra Ele e nem pra nós. Ao mesmo tempo, aprendi que tudo que vivemos e experimentamos, seja bom ou ruim, é tão pequeno, tão efêmero e tão frágil, perto da realidade eterna do Reino de Deus e de suas demandas, que também posso continuar afirmando - Nada mais importa! Afinal, só neste Reino há o sentido pra vida que procuramos e tateamos, em vão, na família, na carreira, no lazer e em tantas outras áreas da vida. O Reino de Deus estava e ainda está no centro de mensagem de Cristo e deve ser o centro da vida de todo cristão.


"Minha vida é como uma tecelagem entre o meu Deus e eu.
Eu não escolho as cores, e Ele trabalha velozmente. 
Enquanto está tecendo, em tolo orgulho vejo só o avesso,
enquanto Ele vê o desenho.
Quando o tear silenciar, Ele desenrolará o magnífico trabalho.
Então o Tecelão, com Suas mãos habilidosas, 
me explicará a razão de a escuridão ter sido incluída
assim como os fios de ouro e prata no modelo que Ele planejou."

Corrie ten Boom


- Tudo é importante!
- Nada mais importa!
- Transformai-vos!




Share on Google Plus

0 comentários :

Postar um comentário