Sobre o luto



Deus promove encontros. Ontem, ele preparou mais um encontro com pessoas especiais na minha vida e na vida da Ju. Amigos e irmãos espirituais. Entre eles, uma senhora que sempre me surpreendeu. Trazendo no seu rosto um sorriso sempre aberto para a vida e para o conhecimento, coisa que me cativa em especial. Eu queria tecer algumas palavras de consolo sobre seu recente luto, mas hesitei. Guardei minhas palavras para ouvir as dela. Porém, minha esposa sempre direta e reta, adentrou no delicado tema que rodeávamos. Tivemos o privilégio de ouvir um pouco sobre sua vida, suas perdas do passado e o luto atual.  Percebi mais uma virtude que ainda não havia visto: força. Enfrentamento da realidade. Aceitação. Me senti pequeno diante de suas experiências com a vida e com a morte. Aprendizado instantâneo.

Peguei do seu próprio relato os ensinos e arrisquei converter em palavras o que aquele encontro de corações exalava. Primeiramente, reescrever de modo positivo a narrativa de vida de quem se foi. Não só como positiva, mas também como completa e suficiente, independente da idade ou da forma como a pessoa partiu. Tecer uma conclusão satisfatória a essa jornada, para que possamos recordar essa história com alegria e contentamento. Concluir essa narrativa com orgulho e contentamento.

Em segundo lugar, é preciso sondar a própria mente para trazer à tona o significado daquela morte dentro de nós. Digerir a dor dentro de nós para aprender com ela. E, desta forma, celebrar com a vida. Com o possível abandono de certos modos e hábitos e com a adesão de novas práticas que celebrem a vida de quem foi. Não a pessoa em si, mas tudo aquilo que ela imprimiu e ressignificou em nós. Aquele terceiro sujeito gerado pela intersecção entre você e quem partiu. Trazer à tona e não deixar morrer esse enriquecimento de vida que lhe foi dado com o relacionamento. Celebrar isso, por você e por quem se foi. Afinal, de alguma forma e em certa medida, ela faz parte do que você é. Por isso mesmo somos parte de outros que também são parte de nós. Por isso há luto e por isso ele é importante.

Torço e oro para que esta querida senhora, tão experiente e feliz, percorra esse luto e o ressignifique com mais vitalidade, força e fé. Celebrando aquela parte de quem foi, que sempre permanecerá.



Sobre o luto Sobre o luto Reviewed by Transformai-vos on agosto 31, 2019 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.